Compartilhe essa Notícia:


O novo decreto assinado ontem (4) pelo prefeito de Bacabal, Edivan Brandão, proíbe as festas públicas e particulares durante o período de carnaval. O documento, porém, ainda deixou algumas dúvidas entre a população.

A fim de esclarecer o conteúdo do decreto, o Secretário de Saúde de Bacabal, James Soares, concedeu uma entrevista à imprensa local. Ele afirmou que a postura do município agora é de evitar um segundo pico da doença, para que o estado de emergência na rede de saúde não volte a apresentar um quadro complicado.  

"Ainda estamos em plena pandemia. Muitas pessoas perderam a noção do cenário e acham que tudo voltou ao normal, acontece que tivemos aumento dos casos, principalmente o mês de janeiro que chegou a 113 casos confirmados", disse o secretário. 

"Nesse período de fevereiro, que é carnavalesco, as pessoas têm em mente de que está tudo bem, mas não está. O decreto proíbe esses eventos exatamente para que mais uma onda da doença não apareça. Blocos e arrastões estão proibidos no município, uma vez que eles possuem um alto potencial de aglomeração", continuou. 

O secretário pediu ainda para que os moradores continuem respeitando as regras de distanciamento social e uso de máscara, uma vez que o recente aumento no número de casos é preocupante e a prevenção segue sendo a melhor forma de evitar a transmissão do vírus. 

A regra vale também para os donos de bares, que devem evitar a formação de aglomerações em seus estabelecimentos. 

- Com informações da TV Cidade de Bacabal (Record TV)

⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

0 Comentários

Informe da ALEMA