Compartilhe essa Notícia:

Policiais envolvidos

O juiz Dr. Diego Duarte de Lemos, responsável pelo caso do homicídio do empresário bacabalense Marcos Marcondes, determinou que os PMs apontados como autores do homicídio ficarão presos no Presídio da Polícia Militar, mas caso a decisão por algum motivo se torne inviável, eles poderão cumprir pena na Unidade Prisional de Pedrinhas. 

Foram autuados no decorrer das investigações os policiais militares Tenente Francisco Almeida Pinho, Cabo Marcelino Henrique Santos Silva, Sargento Gilberto Custódio dos Santos, Cabo Rogério Costa Lima e Cabo Robson Santos de Oliveira. 

Marcos foi encontrado morto no Povoado “Cancelar”, zona rural de São Luís Gonzaga. Ele apresentava marcas de tortura e possuía uma perfuração na altura do abdômen.

Após a coleta de todas as informações iniciais, tanto de testemunhas como do vídeo mostrando a vítima sendo levada pelos policiais, a Polícia Civil, por meio do Departamento de Homicídios do Interior, identificou todos os envolvidos e prendeu os policiais em flagrante pela prática do crime de homicídio qualificado e ocultação de cadáver. 

Inicialmente, o juiz publicou um documento determinando que os acusados fossem custodiados para a Unidade Prisional de Pedrinhas, na capital do estado. Porém, uma outra decisão foi publicada reformando esse detalhe. Agora, os policiais deverão ficar presos no Presídio Militar da PM e somente no caso de inviabilidade devem ser encaminhados a uma Unidade Prisional de São Luís, devendo, nessa situação, permanecerem em celas isoladas dos demais presos.

Decisão inicial do juíz.

Decisão final. 

Mais informações

- Ainda há um homem desaparecido no caso do assassinato de Marquinhos: https: //www.carlinhosfilho.com.br/2021/02/ainda-ha-um-homem-desaparecido-no-caso.html

⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

0 Comentários

Informe da ALEMA