Compartilhe essa Notícia:


Os delegados da Superintêdencia de Homicídio do Maranhão, juntamente com o Delegado Regional de Bacabal, deram uma entrevista coletiva para a imprensa. Eles estão a frente das investigações do assassinato ocorrido contra Marcos Marcondes da Silva Nascimento, que está ligado também à tentativa de homicídio contra José de Ribamar. Policiais Militares do 15º BPM estão sendo apontados como autores dos crimes. 

O inquérito foi fechado ontem (12), e a entrevista teve como objetivo dar um apanhado geral do trabalho realizado até agora, apresentando o resultado final da primeira fase da investigação. Leia o resumo da entrevista abaixo:

DIA 1

No dia 1º de fevereiro de 2021, policiais militares do Serviço de Inteligência levaram Marquinhos e Ribamar para terrenos baldios, por suspeitar que os dois estavam envolvidos em furto e receptação de carneiros. De acordo com o delegado Carlos Renato, essa investigação tinha caráter puramente particular e não foi informada oficialmente na delegacia.

Ainda nessa data, diligências preliminares já haviam sido desenvolvidas pela Delegacia Regional de Bacabal. Entretanto, o corpo de Marquinhos não havia sido localizado. 


DIA 2

Com o encontro do cadáver de Marquinhos na manhã do dia 2, a Delegacia Geral de Polícia Civil e a Secretaria de Segurança Pública determinaram o encaminhamento de equipes para que se deslocassem à Bacabal, a fim de dar seguimento às investigações já iniciadas pela delegacia. No começo da manhã, foram ouvidas testemunhas, policiais militares e também feita uma vistoria rápida na cena onde o corpo do empresário foi encontrado.

Em razão disso, o subcomandante do 15º BPM deu voz de prisão e apresentou na delegacia os cinco policiais suspeitos da praticar o crime. Também foram apresentadas as armas de fogo que eles utilizaram em serviço e os três veículos conduzidos por eles na situação.

"Diante disso, já havia elementos para efetivar uma prisão em flagrante, e assim foi feito. No transcorrer da investigação houve coleta de imagens e provas testemunhais que fortaleceram a tese de homicídio.", disse o delegado Carlos Renato.

Dias posteriores

Com a evolução do trabalho investigativo, o Poder Judiciário homologou a prisão em flagrante dos policiais e converteu em prisão preventiva. Em seguida, eles foram encaminhados para o Presídio da Polícia Militar conhecido como "Manelão", na capital.


"Tendo em vista que foi esclarecido nos autos que os autores, após torturarem Marquinhos, no intuito de colher informações pela suposta receptação, eles posteriormente tentaram reanimar sem sucesso a vítima, através de massagem cardíaca e respiração boca à boca. Após perceber o falecimento, eles resolveram "piorar a situação", através de uma fraude processual em que simularam um cenário de confronto, para que a tortura recaísse sobre supostos criminosos que teriam entrado em confronto com a polícia", disse o delegado. 

A tentativa de homicídio praticada contra José de Ribamar 

O vaqueiro Ribamar afirmou que, no decorrer do caso, os policiais disseram que o jovem "tinha que morrer" por ser uma testemunha. Mas o revólver utilizado por um desses suspeitos falhou, momento que Ribamar aproveitou para empreender fuga, passando vários dias na mata.

Na entrevista, foi declarado que até o momento não há convicção de que existia um grupo de policiais, fora os cinco conduzidos, interessados em buscar José de Ribamar. 

Durante a entrevista, foi dito que os PMs conduzidos, na presença de seus advogados, resolveram exercer o direito de permanecerem calados, desejando se pronunciarem apenas em juízo.

O inquérito de 400 laudas já foi concluído, e no relatório, consta que os suspeitos foram indiciados por abuso de autoridade, tortura, tortura seguida de morte, fraude processual e ocultação de cadáver.

Veja a entrevista completa no vídeo de "Bacabalflix"

Mais informações

- Viúva de Marquinhos diz que não acredita na versão de roubo dos carneiros: https://www.carlinhosfilho.com.br/2021/02/viuva-de-marquinhos-diz-que-nao.html

- - Comerciante de Bacabal foi torturado, morto à tiros e ainda teve pertences roubados: https://www.carlinhosfilho.com.br/2021/02/empresario-foi-torturado-morto-com-dois.html

- PMs presos pela morte de empresário bacabalense podem ser encaminhados para Presídio de Pedrinhas: https://www.carlinhosfilho.com.br/2021/02/pms-presos-pela-morte-de-empresario.html

- Secretário suspeita que PMs forjaram confronto em São Luís Gonzaga: https://www.carlinhosfilho.com.br/2021/02/secretario-suspeita-que-pms-forjaram.html

- Ribamar está vivo e fez um relato apavorante da perseguição que sofreu todos esses dias em que esteve desaparecido: https://www.carlinhosfilho.com.br/2021/02/ribamar-esta-vivo-e-fez-um-relato.html
⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

0 Comentários

Informe da ALEMA