Compartilhe essa Notícia:


A discussão sobre uma possível retomada do auxílio emergencial em 2021 ganhou fôlego nesta semana, após o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o ministro da Economia, Paulo Guedes, admitirem a possibilidade de recriação do benefício, depois de meses de negação.

Sobre a decisão, o deputado federal Juscelino Filho se mostrou aberto para ajudar a construir uma solução que ajude os mais vulneráveis, mantendo o equilíbrio fiscal. Ele afirmou em sua página do Twitter que, apesar do valor do novo benefício ainda ser desconhecido, a expectativa é contemplar cerca de 30 milhões de pessoas sem carteira assinada e que estão fora do Bolsa Família.

"Governo estuda criar um benefício por pelo menos três meses para compensar o fim do auxílio emergencial. Nos próximos dias, integrantes do Executivo devem iniciar conversas conosco, deputados e senadores, para viabilizar esse novo modelo. Diálogo é o caminho!", disse o deputado. 

A extensão do auxílio está sendo discutida diante do avanço do número de casos e mortes por covid-19 desde o fim do ano passado, que deve postergar a recuperação da economia e do mercado de trabalho.

⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

0 Comentários

Informe da ALEMA