Compartilhe essa Notícia:

Ao G1, secretário estadual de Saúde, Carlos Lula, não descartou a possibilidade do estado aderir a um plano de vacinação a parte. Estratégia preliminar deve ser realizada de março a junho de 2021.


O secretário estadual de Saúde do Maranhão, Carlos Lula, informou nesta quinta-feira (3), que o estado deve adotar o plano nacional de vacinação da Covid-19, anunciado pelo Ministério da Saúde, na terça-feira (1º).

Ao G1 Maranhão, Carlos Lula afirmou que mesmo com a adoção da estratégia "preliminar" divulgada pela pasta nacional, não descarta a possibilidade do Maranhão aderir a um outro plano de vacinação a parte.

A previsão é que as primeiras doses da vacina sejam aplicadas entre março a junho de 2021. 

A estratégia deve ser dividida em quarto fases. São elas:

Primeira fase: trabalhadores da saúde, população idosa a partir dos 75 anos de idade, pessoas com 60 anos ou mais que vivem em instituições de longa permanência (como asilos e instituições psiquiátricas) e população indígena.

Segunda fase: pessoas de 60 a 74 anos.

Terceira fase: pessoas com comorbidades que apresentam maior chance para agravamento da Covid-19 (como pacientes com doenças renais crônicas e cardiovasculares).

Quarta fase: professores, forças de segurança e salvamento, funcionários do sistema prisional e população privada de liberdade.

Em um vídeo divulgado nas redes sociais, Carlos Lula explicou que o plano se trata de uma estratégia inicial e que a população que não se encaixa nas primeiras fases, também deve ser vacinada. O secretário reforçou que a estratégia só deve ser colocada em prática quando uma das vacinas que estão em teste no país for aprovada pela Anvisa.

"Lembrando que este é um plano inicial da vacinação contra a Covid-19 no país, isso não quer dizer que as pessoas que não pertencem a estes grupos não possam ser imunizadas. Eu volto a dizer que este é um plano ainda em discussão e que só será colocado em prática quando uma das vacinas passar pelo registro da Anvisa", disse Carlos Lula.

Fonte - G1 Maranhão

⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

0 Comentários

Informe da ALEMA